fbpx Skip to main content
0
Tag

Mídias Digitais

práticas para performar bem em um site

Site: por que minha empresa precisa de um?

By Marketing Digital No Comments

Você já pensou na importância de ter um site para a sua empresa? 

Os sites estão se tornando cada dia mais indispensáveis pra um negócio. Além de nos dar liberdade para falarmos tudo o que um potencial cliente precisa saber sobre a nossa marca, ele também transmite seriedade e profissionalismo. 

Mas claro, não basta simplesmente colocar um site no ar, como vemos em muitas propagandas por aí, afinal de nada adianta ter um site se ele não funciona bem, demora a carregar e não rankeia bem nos mecanismos de pesquisa. 

Isso só serviria de propaganda negativa para a empresa. 🤒

Só quem odeia sites lentos, sem informação e cheios de propaganda online! 🙋‍♀️

Menina olhando com olhar de ódio

O seu site precisa ser lindo, responsivo e respeitar todas as métricas de SEO do Google. Em outras palavras, não basta ser lindo, ele precisa funcionar bem

Mas nada de pânico por aqui. Escrevemos esse artigo justamente para te ajudar a ter um site espetacular. ⭐

O site está entre os principais produtos pelos quais os clientes buscam a 7mídias, ou seja, somos expert no assunto! ✨

junte-se ao time agora mesmo!

Hoje nós vamos te contar:

  • por que é importante ter um site
  • o que ele precisa conter
  • o que faz um site ser bom
  • algumas ferramentas que vão te ajudar

Aí sim, hein! Pronto!? 

“sigam-me os bons!”

Por que ter um site? 

Você pode até pensar que não precisa de um porque já faz um trabalho incrível nas redes sociais. 

Maravilha! As mídias são realmente muito importantes para uma marca, elas criam relacionamento, estreitam laços com o público e são uma forma muito econômicas de divulgar nossos produtos. 

Mas elas não substituem um site, ao contrário, são grandes aliadas!

Como? Vamos supor que você invista em uma big campanha no Facebook, certamente irá alcançar muita gente, mas as pessoas sempre buscam um link de destino, um lugar onde possam comprovar a existência da campanha e se informar melhor sobre ela. Além, é claro de esse link final permitir o rastreio da campanha feita! 

O que queremos dizer com isso? Mesmo que as redes sociais sejam armas poderosas no marketing, um site transmite profissionalismo e autoridade para a marca e atua diretamente na conversão

Um espaço para chamar de seu

Trabalhando em um cenário bem pessimista, apostar todas as fichas nas redes sociais não é nada indicado porque essas plataformas não são nossas, então se um dia elas resolverem sumir, lá se foi todo o nosso trabalho embora. 😨

Além disso, enquanto nas mídias ficamos presos a uma série de restrições e termos de uso, o site é exclusivamente nosso, então podemos explorar muito mais o espaço pra falar tudo o que for importante sobre a nossa empresa. 💪

Ah, e claro, ter um site também possibilita que você tenha um espaço como este que estamos agora. Um espaço exclusivo e confiável onde você pode fornecer conteúdos relevantes para seus leads e aproximá-los da sua empresa, o Blog!

E aí, já te convenci que vale a pena ter um?

Um site é uma porta aberta para o mundo! Um espaço na web totalmente voltado para a sua empresa, com a cara dela e livre para comunicar o que ela quiser. 😍

eu quero!

O que um site precisa ter

Como falamos no início, não basta ser lindo, ele precisa cumprir o seu papel e ser bem informativo.

Para isso, algumas partes são indispensáveis!

Página Inicial 

É a primeira página que a pessoa vai se deparar, portanto, ela precisa causar uma boa impressão. 

A página inicial deve ser atrativa e dizer sobre a personalidade da sua empresa através dos textos, cores e imagens.

Exemplo, a página da 7mídias é a cara da nossa empresa. Optamos sempre por uma linguagem leve, imagens descontraídas e cores bem presentes! E tudo isso você encontra na nossa página inicial:

interface da página inicial do site da 7mídias

interface da página inicial da 7mídias

Lembre-se que essa página é um convite pra que o usuário se interesse e continue navegando pelas outras páginas do site. 😉 Mas, mas do que isso, é um convite pra que ele tome uma decisão: entre em contato, deixe o e-mail, ligue, ou acesse o blog!

Sobre – história e equipe

O sobre é uma página clássica dos sites de empresas, e já podemos imaginar que não é à toa. 

É um lugar pra você mostrar ao cliente que ele não está se relacionando com máquinas e sim com pessoas, histórias e profissionais capacitados. 

No sobre você pode contar um pouquinho da trajetória da sua marca ou de como ela se apresenta. Isso, além de trazer o público pra perto, transmite confiabilidade ao cliente porque ele sabe mais um pouco sobre com quem está lidando.

O sobre também é um bom lugar pra mostrar a sua equipe. Mostrar seu time humaniza e deixa a página mais aconchegante. Afinal, nesse mundo da internet, onde tudo são robôs, é bom reconhecer um rostinho humano. 🤗

Página de serviços

A maioria das pessoas que chega até o site de uma empresa, quer se informar sobre ela e sobre os seus serviços, afinal é apenas para isso que as contratamos. 

Portanto, quanto mais detalhada for a sua página, é mais provável que um cliente se interesse pelo produto.

Nunca perca de vista que concorrência é o que não falta na internet.

👉 Imagine que você precise comprar um tênis de corrida — sabemos que em um tênis de corrida alguns fatores influenciam na pisada e até na velocidade. 

Ao procurar no Google, clique em dois sites diferentes:

  1. A primeira marca oferece apenas a foto do tênis e a numeração.
  2. Já o segundo, oferece a foto, a numeração, o material da sola, o tecido e as características do produto que facilitam a corrida.

Ignorando o fator preço, é quase certo que você vá preferir a segunda opção porque ela faz você se sentir mais seguro no produto.

Assim é com todas as nossas escolhas, preferimos sempre aquilo que nos passa confiança. Portanto, seja sempre a página mais detalhada! Afinal, uma propaganda bem feita é tudo. 😉    

Página de Contato

A página de contato é um espaço do cliente, então crie uma página convidativa para que ele se sinta à vontade de enviar suas dúvidas, ou até pedir um orçamento! ⭐

Mas se ainda assim sentir que o espaço está um pouco impessoal, você pode disponibilizar também o seu telefone e email, afinal, tudo que pudermos fazer para facilitar o contato do cliente com a nossa empresa, é bem-vindo!

Outras páginas para site:

Blog

O Blog é uma excelente forma de agregar valor à sua página. Além de ser uma estratégia de marketing muito eficaz (mais detalhes abaixo, no tópico sobre seo!).

O Blog geralmente é uma porta de entrada de leads para o seu negócio. 

Aqui na 7mídias, por exemplo, somos uma agência de marketing digital, e no nosso blog falamos sobre os mais variados temas do mundo do marketing. 

Vamos supor que alguém busque por “vale a pena ter um site?” no Google. Possivelmente, essa pessoa vai encontrar o nosso artigo e, se ainda não conhecia a nossa empresa, passará a conhecer!

Esse é o seu caso? Seja bem-vindo! 😊

Por isso, é muito importante oferecer um conteúdo relevante que interesse aos seus potenciais clientes, eles serão atraídos pelos seus posts e passarão a confiar um pouquinho mais na sua marca.

Falamos muito mais sobre os benefícios do blog aqui! Leia também! 

Portfólio

Aí sim uma maneira de dar um boom na confiança de um lead na sua empresa. Saber quais outras pessoas já usaram o seu serviço/produto e conhecer um pouco mais sobre eles. 

Aliás, no nosso portfólio você encontra muuuuita coisa legal, não deixe de passar lá! 

ver portfólio!

O que faz um site ser bom?

Legal, agora você já sabe como ter uma página bem informativa e completa, mas como já adiantamos no início, de nada adianta um rostinho bonito se o seu website não funciona bem. 

Não estamos dizendo pra você deixar de lado a aparência, afinal, amamos construir essa parte também! Mas tenha em mente que para um site ser bom, ele precisa cumprir o seu propósito.

E então você precisa pensar em algumas cositas más:

Qual a finalidade da minha página?

E aí, antes de começar, vale a pergunta: qual o propósito da minha página?

A maioria dos sites focam em vendas, principalmente os que são integrados com e-commerce, mas isso está longe de ser uma regra. 

Alguns sites são mais voltados pro branding, por exemplo. Geralmente de marcas mais conceituais, como um de nossos clientes, o Studio Vir.

interface do site do Studio Vir

interface do site do cliente Studio Vir

É claro que o objetivo final sempre são as vendas, até porque não faria sentido todo o investimento por trás disso, mas tudo depende de como você comunica, que vai variar de acordo com o seu nicho, o seu público e o seu produto. 

velocidade do site

Não tem nada pior do que esperar alguma coisa carregar, quem concorda, respira! 

A gente não quer fazer com que o usuário perca a paciência no primeiro minuto no nosso site, certo?

Aqui no Brasil já temos um problema grande em relação à conexão, tanto das redes móveis quanto de wi-fi, estamos muito aquém dos países mais desenvolvidos.

Precisamos lidar com esse fator e cuidar pra que o nosso site esteja otimizado e leve para facilitar o carregamento.

🛠 Dicas de ferramentas: O GTMetrix é uma plataforma que mede a velocidade dos sites e lista todos os tópicos que precisam ser melhorados! Um excelente ajudante na hora da otimização. 💪

preciso de ajuda pra otimizar meu site!

Comunicação consistente que considere o SEO 

Por tudo que já vimos aqui, uma coisa já está clara, o site precisa comunicar, dizer a que sua empresa veio!

Onde? Em todo canto! Tudo que você colocar no seu site, desde imagens até os botões, deixe a cara da sua empresa, exatamente como falamos lá no tópico “Página Inicial”.

Foque sempre em responder: o que a sua empresa faz e pra quem.

Sempre deixando bem claro a imagem que você quer passar, mas sem deixar de lado o SEO — nosso próximo tópico!

SEO para site

As técnicas de SEO são diretrizes baseadas no que Google — o mecanismo de busca mais usado — leva em conta na hora de indexar um conteúdo. 

Quando alguém faz uma pesquisa, em milissegundos o Google acessa sua base de dados e traz pra nós uma lista de resultados que respondam a nossa pesquisa. 

Mas como ele define qual conteúdo aparece primeiro e qual não aparece? A partir das técnicas de SEO. Quanto mais uma página estiver de acordo a essas técnicas, maior é a chance de alcançar o topo da página e ser vista! ⭐

Essas práticas envolvem o uso correto das palavras-chave, distribuição adequada de títulos, um título de SEO estratégico, a meta descrição da página, o uso correto dos links, a indexação certa das imagens, e mais uma infinidade de coisas. 📱

🛠 Dicas de ferramentas: O Yoast é um plugin disponível no WordPress que ajuda no SEO das suas páginas indicando o que precisa ser feito para melhorar o texto. 💪

A questão é que os algoritmos do Google estão sempre se atualizando e mudando suas práticas. Só em 2018, a empresa Moz contabilizou 3.234 atualizações! Ou seja, quando você pensa que o Google é inteligente, ele é 3x mais! 🧐

Confira só as principais:

Principais atualizações dos algoritmos do Google para site

As atualizações não param, por isso é importante estar sempre de olho nas melhores práticas! 

conte com a gente pra manter o SEO do seu site em dia!

Mobile Friendly

Como vimos na imagem acima, o Google tem dado tanta importância ao acesso pelo celular que em 2015 começou a considerar o mobile-friendly como um dos fatores para rankear bem nas pesquisas. 

Mas o que é exatamente uma página mobile-friendly? São páginas que mesmo sendo feitas para versão desktop são adaptáveis e funcionam bem quando acessadas nos aparelhos celulares.

E não para por aí, as novas atualizações valorizam os sites que não são só mobile Friendly, mas Mobile First, ou seja páginas que a versão principal seja a mobile e o desktop uma adaptação.

E você já deve imaginar o porquê do Google valorizar a versão mobile, certo? Simplesmente porque a maioria das pessoas têm acessado a internet pelo celular, onde é provável que você esteja agora. 📱 

🛠 Dicas de ferramentas: Quer saber e a sua página está adaptada à versão mobile? O Google tem uma ferramenta pra isso, o Mobile Friendly Test.

Conversão

Por fim, independente do objetivo que você tenha com o seu site, ele precisa converter. 

Ela precisa converter em vendas, ou em captação de leads ou até consumidores de conteúdo, ou quem sabe todos esses ao mesmo tempo! 

Costumamos dividir a conversão em macro ou micro. Exemplo, a sua macro conversão pode ser converter pra vendas, enquanto a micro, converter usuários em leads.

Resumindo, a micro conversão pode te ajudar chegar em uma macro conversão, que é o objetivo principal do website. 

Por isso tantos botõezinhos espalhados pelo site! 😊

É preciso definir estrategicamente pra onde você quer direcionar um usuário do seu site e posicionar seus botões com o destino ideal. ⭐

Um site incrível para a minha empresa!

E aí, se animou pra ter o seu? Ter um site é muito empolgante e um grande passo pra um negócio. É justamente ter um lugar pra chamar de seu e comunicar como quiser!

Há infinitas possibilidades de interação com o seu cliente, tudo pra deixá-lo envolvido com a sua empresa e estreitar os laços com ele.

Precisa de ajuda nesse trajeto, fale com a gente! A 7mídias já colocou pra mais de 50 sites lindos e responsivos no ar, ou seja, somos profissas no assunto e o próximo pode ser o seu! 😍

eu quero!

Mas se você já tem um site e ele não vai muito bem, ainda há esperança! Com boas técnicas de SEO e práticas de otimização, ele pode ficar novinho em folha com um layout super moderno!

Veja alguns dos sites incríveis que produzimos para os nossos clientes!

site: interface de algumas páginas de clientes da 7mídias

Algumas interfaces de sites feitos pela 7mídias: HUNTINGTI, Rio Vet, Metalúrgica Besser e Bicho Meu.

Gostou? Seja um cliente 7mídias também! Garantimos que vai se apaixonar pela sua página porque fazemos questão de te conhecer e fazer todos os ajustes necessários pra que ela fique a cara do seu negócio!

Esperamos que esse post tenha te ajudado a pensar nos próximos passos da sua empresa!

Ah, e não deixe de seguir a 7mídias nas redes sociais!

Um beijo e até a próxima, 🌻
Gabi

marketing pessoal no linkedin

Marketing Pessoal: como usar o LinkedIn pra você e sua empresa

By Redes sociais No Comments

Você já aprendeu como usar o Linkedin no marketing da sua empresa. Com este primeiro post — que, aliás, fez sucesso no Instagram da 7mídias 🙂 — recebemos uma série de dúvidas que nos trouxeram a um novo tópico:

Como usar meu LinkedIn pessoal?

Explorar seu perfil no LinkedIn não só te ajuda a trabalhar seu marketing pessoal como também serve de esforço extra para aumentar o alcance da sua empresa.

Nesse post vamos mostrar como você pode fazer isso de maneira rápida e fácil. Boa leitura!

👉 ATENÇÃO! Essa é a parte 2 de um conteúdo sobre o LinkedIn.

Se quiser entender melhor o que é LinkedIn, quais são seus diferenciais e se você deve usá-lo no marketing da sua empresa, clique aqui.

Por que usar o LinkedIn?

Vamos fazer um exercício:

Pense em um colega com quem não conversa há anos, mas que você segue no Instagram.

De repente, ele começou a postar diariamente 2 ou 3 fotos de uma viagem que está fazendo em Aruba. E aí você passou a ver essas imagens todos os dias no seu feed.

Fazia anos em que você não pensava nessa pessoa, mas, graças às suas postagens, ela passou a ter uma certa relevância pra você.

Se algum dia você estiver conversando com seus amigos e algum deles comentar sobre Aruba, provavelmente você se lembrará desse colega. Talvez até peça dicas de viagem a ele se algum dia resolver visitar o país.

Percebeu que, apenas por estar presente, essa pessoa começou a ser notada e, mais do que isso, você passou a prestar atenção no que ela estava falando?

Mesmo sem querer, ela trabalhou seu próprio marketing pessoal e é justamente isso que pode ser feito no LinkedIn.

Assim como o seu colega no Instagram, quando você começa a aparecer frequentemente no LinkedIn, seus seguidores passam a notar sua presença e a prestar mais atenção ao que você está falando.

E, como essa é uma rede profissional, elas fazem isso ligando quem você é à sua carreira.

E não é só o seu marketing pessoal que se beneficia com isso.

Trabalhar seu perfil pessoal no LinkedIn é uma via de mão dupla: é bom para o seu marketing pessoal e, de quebra, para o da sua empresa.

Por exemplo: nós temos uma cliente que é professora de italiano em uma famosa escola de idiomas aqui no Rio.

Diariamente, ela compartilha conteúdos no LinkedIn. Desde truques para aprender o idioma até certificados, e mesmo fotos de eventos ou workshops de que ela participou com sua empresa.

O ponto é: ela fala tanto do seu dia a dia profissional e de sua empresa que quem vê de fora a associa a uma excelente profissional.

Pensa com a gente: alguém que se considera um mau profissional não compartilharia tanto os seus feitos, certo?!

É uma conta muito simples: quanto mais você participa do LinkedIn, mais as pessoas prestam atenção em você e na sua carreira.

Marketing pessoal: gráfico relacionando participação na rede ao aumento do awareness

No fim das contas, nós podemos nem querer aprender italiano agora. Mas, se algum dia quisermos (ou soubermos de alguém que queira), vamos saber quem indicar.

E não só a professora, como também a instituição em que ela trabalha.

Isso porque nós entendemos que um ótimo profissional trabalha em uma ótima empresa, e que uma ótima empresa emprega um ótimo profissional.Marketing pessoal: Gráfico conectando um ótimo profissional a uma ótima empresa

Por isso, se você é dono de uma empresa, é interessante trabalhar não só o seu perfil pessoal mas também estimular que seus funcionários tirem um minuto dos seus dias para fazer o mesmo.

E, claro, se você é um profissional liberal e/ou autônomo, essa ideia vale também. Só que, nesse caso, você é sua própria empresa 😉

Como usar o LinkedIn no seu Marketing Pessoal

Assim como as outras redes sociais, não existe uma regra geral para se destacar no LinkedIn.

É muito de experimentar, encontrar o seu público, seu conteúdo, entender os seus horários… Inclusive, algumas empresas de Marketing Digital têm como uma de suas especialidades fazer a manutenção de páginas do LinkedIn (como nós!).

Claro que existem algumas ações que podem otimizar esse trabalho. De todas elas, duas são essenciais para começar esse trabalho: postar com consistência e ter um perfil de arrasar.

1. Poste com consistência

Lembra do seu colega em Aruba?

Você só começou a prestar atenção em sua existência graças à consistência do conteúdo que ele postava: além de frequente, abordava o mesmo assunto sempre.

Só que no LinkedIn você não vai postar fotos suas em roupa de banho 😂

Então, o que postar?

Agora você também pode estar pensando: “poxa, mas eu já gasto tanto tempo postando no Facebook, Instagram, Twitter… Vou ter que usar mais uma rede social?”.

Calma :), porque não precisa ser algo sofrido.

Não é pra fazer do LinkedIn um bicho de sete cabeças, uma tarefa que você adia o dia inteiro ou que toma muito do seu tempo.

Nossa proposta é que você comece aos poucos, aproveitando o que já faz no dia a dia, para ir pegando o jeito e gosto com o tempo.  

A. Compartilhe conteúdos interessantes sobre a sua área

Antes de mais nada, responda: com que área você quer trabalhar?

Considerando que ela seja interessante pra você, é provável tem tenha o hábito de buscar por conteúdos relacionados.

Por exemplo, nós somos uma agência de marketing digital (oi!) e, claro, buscamos sempre aprender mais sobre esse universo.

Por isso, é natural que faça parte do nosso cotidiano acessar blogs, sites e vídeos que abordem esse tema.

Você também faz isso?

Então, da próxima vez em que você ler um artigo interessante relacionado à sua área de trabalho, ao invés de fechar o navegador quando terminar de ler, compartilhe-o no LinkedIn.

Não dá nenhum trabalho! Vocês simplesmente vai pegar algo que você sempre faz e explorar dentro de um novo potencial.

Muitos sites já têm pronto um botão de compartilhamento. É só clicar para automaticamente postar no seu feed (by the way, esse post também tem um, se quiser! ;)). Mais fácil que isso, só dois disso, né?!

Maaas, se você quiser fazer um comentário, uma ponderação ou uma crítica ao que está compartilhando, melhor ainda!

B. Compartilhe conteúdos da sua empresa

A sua empresa tem uma Company Page ativa no LinkedIn?

Se não, veja aqui como criar uma e dicas para fazer ela bombar!

Se sim, aproveite para compartilhar as postagens que ela faz.

Quando mencionar sua empresa, as pessoas vão se atentar para ela também.

Se você é profissional liberal e/ou autônomo e não tem uma Company Page, essa é a oportunidade para compartilhar postagens de empresas com as quais você tem vontade de trabalhar. Ou mesmo explorar um conteúdo mais completo criado por você, que tal?!

Nossa sugestão para garantir um equilíbrio perfeito é alternar entre o conteúdo de terceiros e esses conteúdos internos.

Assim não fica parecendo que você é apenas uma propaganda ambulante do seu negócio — o que pode ser bastante cansativo.

C. Poste sobre o seu dia a dia profissional

Quando falamos em postar sobre o seu dia a dia, não estamos falando para compartilhar fotos do seu almoço ou da sua nova decoração de mesa (isso você pode deixar para o stories no Instagram! ;)).

Tente trazer um olhar mais sério.

Talvez você tenha participado de algum congresso interessante. Ou se reunido com algum cliente bacana que valha a pena compartilhar.

Aproveite esses momentos da rotina profissional para destacar a importância do seu trabalho.

2. Tenha um perfil irresistível

Imagina assim:

Você começou a postar no LinkedIn.

Suas postagens são interessantes, geram engajamento e acabam chamando a atenção de alguém. Aí, essa pessoa resolve visitar o seu perfil e… ele está incompleto!

Perfil de LinkedIn incompleto
Você se interessaria por essa pessoa?

É um pouco (para não dizer muito) desanimador.

Fazendo um paralelo, imagine uma pessoa com um currículo incrível. Você agenda uma entrevista de emprego com ela e fica bastante otimista com esse encontro. Mas, ao chegar lá, ela está vestida totalmente descaracterizada para a vaga.

Não adianta negar, essa primeira impressão conta muito!

Enxergue o seu perfil como sua roupa para uma entrevista de emprego. Tenha um cuidado extra com ele.

A. Use uma imagem de capa legal

A gente acredita que pelo menos uma foto de perfil você já tem (se não, essa é a primeiríssima coisa que você deve fazer!), então vamos focar na sua imagem de capa.

O conceito de imagem de capa no LinkedIn é bem parecido com o do Facebook: é uma foto retangular horizontal que fica no topo do seu perfil e, junto com a sua foto, é uma das primeiras coisas vistas quando alguém o acessa.

E, mesmo assim, é impressionante a quantidade de profissionais que não se dão ao trabalho de mudá-la!

Perfil no LinkedIn do Obama

Poxa, Obama! A gente vai relevar dessa vez 😛

Mais impressionante ainda se considerarmos o potencial que essa imagem tem de transmitir seus valores profissionais em milésimos de segundo.

Aproveite esse primeiro impacto e transmita os seus valores profissionais.

Olha a capa do Neil Patel, um inglês que entende muito de Marketing Digital (e de marketing pessoal também!):

Perfil do Neil Patel no Linkedin

Não precisa fazer uma superanálise de design para perceber como ele conseguiu transmitir informações relevantes com eficiência e agilidade.

“Mas eu não sei mexer no Photoshop, nem tenho nenhum amigo designer. Como vou fazer isso?”

Sua imagem de capa não precisa ser um mega projeto gráfico cheio de efeitos.

Na verdade, ela pode ser só uma foto. A internet está cheia de banco de imagens gratuitos com imagens lindas.

O mais importante é que ela transmita quem você é profissionalmente

Se você é um empresário do ramo de esqui, não tem muito a ver usar uma imagem de capa com uma foto de uma praia em um dia de sol, não é? 😉

Capa simples no perfil do LinkedIn

Essa é a capa da Vivi, diretora comercial aqui na 7mídias. Estamos falando de uma fotografia relativamente simples, mas que já dá uma boa ideia do tipo de profissional que ela é 😉

B. Seja objetivo no seu perfil

Agora que cuidamos da parte visual, é hora de olhar pro seu conteúdo.

Logo embaixo da imagem de capa e da foto de perfil existe um espaço para a sua descrição profissional.

Nele, você deve dizer quem é, quais são suas missões, valores e o que deseja alcançar.

Sabemos que dá pra escrever um livro apenas refletindo sobre essas questões, mas no LinkedIn vamos buscar ser o mais sucintos possível.

Pense que quem visita seu perfil tem pouco tempo e pode acabar se desinteressando ao se deparar com parágrafos e mais parágrafos de texto.

Por isso, quando for descrever o seu perfil, é sempre bom ter em mente essas três regras:

  • Ser objetivo.
  • Usar palavras-chave.
    O LinkedIn também trabalha com SEO (veja o que é e como usar aqui). Por isso, é interessante que você use as palavras-chave relacionadas ao seu trabalho para ajudar a destacar o seu perfil nas buscas.
  • Falar em tópicos.
    Dê uma olhada nesse último parágrafo. Você assimilou essas informações mais rapidamente porque elas estavam em tópicos.

C. Descreva suas atividades

O LinkedIn é um currículo online, por isso, você deve escrever sobre seu atual emprego e sobre seus antigos também.

E aqui valem as mesmas regrinhas do tópico anterior: ser objetivo, usar palavras-chave e falar em tópicos.

Olha só como é o perfil da nossa estagiária de Design:

Descrição das atividades descrita em tópicos no LinkedIN

Assim, com uma rápida olhadinha, você já consegue absorver todas as suas tarefas e funções dentro da empresa. Que é justamente o intuito dessa ferramenta.

Bora bombar no LinkedIn?

Se você é como a gente, provavelmente deve estar ansioso para ir editar agora o seu LinkedIn (a gente também fica assim toda vez que faz um workshop sobre ele rs!).

Em tempos com o nosso, em que (quase!) tudo se passa online, é fundamental entender o potencial dessa mídia e também como trabalhá-la eficientemente para o seu marketing pessoal.

Essa foi só uma pincelada por alguma das ações que você pode tomar para trabalhar sua conta.

Se ficou curioso para saber o que mais pode ser feito para aumentar o seu alcance e melhorar o seu marketing pessoal dentro do LinkedIn, vem tomar um café com a gente!

Vamos traçar juntos um planejamento estratégico para o seu perfil então se destacar, com honestidade e eficiência 😉

Agora conta pra gente: que achou do post? Se tiver alguma dúvida, só deixar nos comentários 🙂

Quer mais conteúdo legal assim? Então siga nossas redes sociais e fique sempre de olho no nosso blog! (:

Um abraço e até a próxima!

guia para linkedin

Marketing Empresarial: como usar o Linkedin para fazer o seu negócio crescer

By Redes sociais 5 Comments

Você certamente já ouviu falar no LinkedIn. Talvez até tenha uma conta nesta rede social. Mas, fala a verdade, já pensou em usá-la como parte de sua estratégia de marketing empresarial?

Frequentemente, muitos clientes chegam aqui na 7mídias focados em trabalhar apenas dois canais: o Facebook e o Instagram.

Isso porque se convencionou que essas são as únicas redes sociais trabalhadas pelo marketing digital que são efetivas.

Mas isso não é verdade.

Existem várias outras mídias que podem ser usadas para prospectar novos clientes para o seu negócio.

(Inclusive, já mostramos uma delas, que é o blog — aprenda mais sobre isso aqui!)

O próprio LinkedIn é uma ótima ferramenta para atrair novos clientes organicamente (ou seja, de graça).

Mostraremos como fazer isso neste post 😎

Vamos destrinchar o que é o LinkedIn e qual o seu verdadeiro potencial no mercado, e depois explicar como usá-lo a favor do seu marketing empresarial.

Esperamos que goste e boa leitura! 🙂

O que é LinkedIn

Vamos começar pelo básico:

O LinkedIn é a “rede social do trabalho”.

Focado no mundo corporativo, ele permite que seus usuários preencham um perfil pessoal com informações sobre seu(s) emprego(s) e atividades, entrem em contato com recrutadores e participem de grupos de discussão sobre diferentes assuntos.

Alguns dados quantitativos sobre ele:

  • Tem mais de 500 milhões de usuários ao redor do mundo (dados do dia 16/03/2018).
  • O Brasil é o 3º país com maior participação no LinkedIn, com mais de 45 milhões de usuários (dados do dia 16/03/2018).

Presta atenção nesse último fato: somos mais de 45 milhões brasileiros ativos no LinkedIn!

O que isso significa? Que são MUITAS pessoas para serem atingidas dentro dessa rede!

E aí você pode falar o seguinte: “Beleza, é muita gente. Mas, se compararmos aos 127 milhões de usuários brasileiros no Facebook (dados de 18/07/2018), não é tanta coisa assim…”.

Nós te entendemos.

Se o Facebook e o Instagram têm mais usuários ativos, por que estamos aqui dizendo que o LinkedIn talvez seja mais estratégico pra você e seu negócio?

E é agora que te contamos o grande diferencial do LinkedIn 😎:

“As pessoas passam o tempo em outras mídias sociais. Mas elas investem tempo no Linkedin.”

Como o Linkedin se diferencia das outras redes sociais?

Pensa com a gente: em quais ocasiões do seu dia você acessa o Facebook ou o Instagram?

Provavelmente quando quer relaxar, quando está esperando por algum compromisso ou quando quer se distrair, certo?

Percebe que esses momentos são de descanso ou de quando precisamos preencher nosso tempo? Em nenhum deles estamos de fato nos dedicando a essas redes.

Já com o LinkedIn é diferente.

Por ser um espaço com foco profissional, entendemos que tudo o que é dito ali pode influenciar a nossa imagem dentro do mercado e, por isso, buscamos apresentar a nossa melhor imagem com comentários relevantes, interessantes e inteligentes.

E para fazer isso, precisamos ler com atenção o que está sendo dito lá (para não corrermos o risco de fazer um comentário bobo, irrelevante ou equivocado — o que seria péssimo para a nossa imagem).

Por isso, as chances de o conteúdo compartilhado ser realmente absorvido são maiores no LinkedIn.

Outros benefícios do LinkedIn

1. Ajuda sua empresa a permanecer top of mind.

Como em qualquer outra rede, se um bom trabalho é feito dentro do LinkedIn, a tendência é que seus usuários prestem mais atenção no seu negócio.

Ao considerar seu conteúdo relevante, esse público passa a enxergar a sua empresa como referência em sua área de atuação.

Ou seja, quando ele precisar de serviços do seu escopo, lembrará que seu negócio é um especialista nele e provavelmente buscará por sua ajuda.

Lembrando que:

Como o LinkedIn é um ambiente profissional, seu público é mais escolarizado e sério. Portanto, antes de mais nada, vale entender se este público é realmente um mercado interessante pra você.

2. Ótimo para transações B2B

B2B é uma sigla usada para definir transações entre empresas (ela significa Business To Business).

E o LinkedIn é um ótimo ambiente para realizar esse tipo de atividade.

Vamos dar um exemplo:

Somos uma agência de marketing digital (olá! 😎) e descobrimos uma empresa que tem potencial para ser nosso cliente.

Podemos fazer duas coisas:

  1. Preencher o formulário de contato que essa companhia disponibiliza em seu site e torcer para não cair em uma caixa de e-mail lotada com outras prioridades.
    OU
  2. Entrar em contato diretamente com o CEO / dono / tomador de decisão dessa empresa pelo LinkedIn.

As chances de esse segundo contato ser mais bem sucedido são maiores.

Afinal, estamos falando de uma comunicação mais “humanizada” e, portanto, com maior poder assertivo.

Além disso, esta é uma rede profissional, e ações do tipo fazem parte da etiqueta do ambiente. Você e sua empresa não serão vistos com maus olhos porque quem está lá está pré-disposto a abordagens como essa.

3. Menos concorrência

Afinal, já que todo mundo acredita que só o Instagram e o Facebook são o segredo do sucesso online, menos empresas estão trabalhando essa rede, abrindo mais espaço pra sua brilhar! ⭐

O LinkedIn funciona para todos os tipos de negócios?

Não necessariamente.

Cada nicho de empresa se destaca melhor em um tipo de rede social.

Por exemplo, uma loja de roupas provavelmente terá mais sucesso no Instagram, que é uma plataforma mais visual.

Já um restaurante pode tirar mais vantagens do Facebook, onde consegue oferecer acesso a informações sobre sua localização, seu preço e horários e receber avaliações do seu serviço.

Tudo depende do foco da sua empresa.

Então, qual tipo de empresa funciona melhor no LinkedIn?

Não existe uma resposta certa.

Mas pense em serviços com potencial de informar via conteúdos mais robustos, passar autoridade e mesmo criar conexões profissionais.

Como usar o LinkedIn para divulgar minha empresa?

Como qualquer outra rede, o LinkedIn demanda cuidado, atenção e uma estratégia inteligente.

Estruturalmente, ele é bem parecido com o Facebook. Seu grande diferencial está no mindset, mais voltado para um universo mais formal e profissional.

1. Tenha uma Company Page incrível

O primeiro passo para trabalhar seu marketing empresarial é criando uma Company Page.

Company Page é um perfil empresarial dedicado a sua empresa (fazendo um paralelo, seria o que as Páginas são no Facebook).

Assim como nas Páginas do Facebook, na Company são apresentadas informações sobre a sua empresa. Também é possível postar conteúdos que seus seguidores podem comentar, curtir e / ou compartilhar.

Além disso, o próprio LinkedIn oferece uma ferramenta com métricas sobre a sua página — como o crescimento do seu engajamento e do seu número de impressões — para você ter insights sobre como estruturar melhor o seu marketing empresarial.

Como criar uma Company Page no Linkedin

  1. Cole esse link no seu navegador: www.linkedin.com/company/setup/new
  2. Escolha o tipo da sua empresa e preencha as informações básicas sobre ela. E pronto! 🙂

1.2. Personalize a URL da sua Company Page

O campo para personalização da URL da sua Company Page aparece logo quando são preenchidas as informações básicas sobre a empresa.

Quando você cria uma URL personalizada, a página passa a ter o seguinte endereço: https://linkedin.com/company/nome-da-sua-empresa. Muito melhor do que vários número aleatórios, né? 😉

Essa URL é importante porque usuários do LinkedIn e ferramentas de pesquisa a utilizam para localizar sua página.

1.3. Use uma boa imagem de capa

A imagem de capa é a foto retangular que fica bem no topo da Company Page.

Ela será a primeira coisa que seu (potencial) cliente verá quando acessar a página, junto a sua assinatura gráfica (também chamada muita vezes de logo).

Como é uma imagem de capa no LinkedInessa é a imagem de capa da 7mídias!

Quando criar sua imagem, é importante que ela atenda a esses três pontos:

  • Ter um bom design.
  • Transmitir os valores da sua empresa.
  • Estar de acordo com as diretrizes da sua identidade visual.

1.4. Preencha o perfil da sua Company Page

Parece uma dica óbvia, mas muitas empresas sequer se dão o trabalho de preencher todos os dados de sua página.

O LinkedIn oferece campos de preenchimento sobre a localização do seu negócio, seu número de funcionários e seu site.

E, claro, o mais importante: sua Visão Geral.

A Visão Geral é a descrição da empresa.

Exponha de maneira objetiva e direta o que é a empresa, seus objetivos e seus valores.

Importante ter em mente que o LinkedIn trabalha com SEO em suas pesquisas internas. Veja aqui o que é SEO e como usá-lo corretamente.

2. Compartilhe conteúdo de qualidade no LinkedIn

Ter um perfil completo é o primeiro passo para trabalhar seu marketing empresarial.

Mas ele é o mínimo do que você precisa fazer.

Isso significa que, se alguém procurar por sua empresa, ela estará apresentável.

Mas, para realmente começar a atingir novas pessoas e prospectar novos negócios, é preciso falar, mostrar quem sua empresa é e o que ela oferece.

E você faz isso por meio de postagens na sua Company Page.

O que postar?

Antes de mais nada, é preciso conhecer seu público-alvo e ser relevante para ele.

Lembre-se que os assuntos compartilhados precisam transmitir os valores da sua empresa.

Vamos supor que você tenha uma clínica de psicologia infantil e uma marca de bebidas alcoólicas tenha lançado uma embalagem nova, totalmente biodegradável.

Por mais que você pessoalmente tenha adorado essa ideia e ache que todo mundo precisa saber sobre ela, não é sobre isso que seus clientes desejam saber quando buscam pela sua empresa.

E compartilhar essa notícia pode acabar se refletindo negativamente, seja em uma baixa taxa de engajamento, seja no enfraquecimento da marca.

Por isso, pondere sobre os conteúdos antes de postar, de modo que sua empresa seja honesta com aquilo que vende.

Com que frequência postar?

Assim como em um blog, é importante criar e compartilhar conteúdos com frequência.

Aqui temos uma vantagem: ele não precisa ser de sua autoria. Compartilhe artigos, vídeos, e-books que você sabe que seu público gosta.

O ideal é ter conteúdo novo pelo menos uma vez por dia.

Se for muito difícil, se esforce em ter no mínimo uma vez por semana.

Qual o melhor horário para postar?

Lembre-se que o LinkedIn é (para muitos) uma ferramenta de trabalho.

Então, o comum é que seus usuários estejam ativos durante os dias de semana e no horário comercial.

Mas a verdade é que não existe um horário mágico que funcione para todo mundo.

Por isso indicamos que realize testes e analise as métricas para descobrir qual o melhor horário para o seu negócio.

Veja os dados fornecidos pelo LinkedIn que citamos acima e analise o que está dando certo e o que não está para traçar novas estratégias de marketing empresarial.

Definitivamente, não é uma descoberta feita do dia para a noite 😉

Mas é isso: criar, alimentar e monitorar mídias digitais é algo que demanda atenção e disciplina. E com o LinkedIn não seria diferente.

Mesmo assim, é um trabalho essencial para aumentar o awareness da sua empresa dentro do mercado — e, consequentemente, suas vendas.

Se você acha que não consegue dar conta de tudo isso, já considerou chamar uma empresa especializada para trabalhar sua estratégia empresarial no LinkedIn?

Esperamos ter te ajudado! E, se tiver alguma dúvida, é só deixar nos comentários.

Quer mais conteúdo legal assim? siga nossas redes sociais e fique sempre de olho no nosso blog! (:

Um abraço e até a próxima! 😉