fbpx Skip to main content
0

Palavra-chave: como escolher a melhor pra minha página?

By 18 de agosto de 2020SEO
capa ilustração de lupa sobre texto

Se você escreve em páginas da internet ou administra algum site, com certeza já deve ter ouvido falar sobre a palavra-chave, mas se ainda não ouviu chegou a hora de entender como essa palavrinha é útil pro seu negócio.

No SEO, a palavra-chave de um texto é aquela que reúne o que há de mais importante nele. É um dos principais fatores que o Google leva em conta na hora de indexar a sua página e exibi-la nos resultados das buscas do usuários.

Mas por quê?

Bem, vamos pensar de maneira prática. Se você quisesse pesquisar uma receita de bolo de chocolate no Google (nada suspeita minha pesquisa 😋), provavelmente você pesquisaria: 

👉 “Receita bolo de chocolate” ou até mesmo “bolo de chocolate”, certo?

Só isso já seria suficiente pro Google indexar todas as páginas que tivessem como palavra chave “bolo de chocolate” e afins.

Agora, imagine se no SEO da sua página sobre receita de bolo de chocolate você optar por colocar como palavra-chave “receitas”.

Na nossa pesquisa aqui de cima, é claro que não seria impossível o Google encontrar a sua página como resultado da busca, mas com certeza ela só apareceria depois das páginas com o termo-chave mais específico.   

Já deu pra entender o quanto escolher bem a sua é importante? 

Nesse artigo de hoje vamos te contar um pouquinho mais sobre essa importância, as diferentes estratégias pra planejar e dicas pra escolher as suas.

Vamos nessa?

como os usuários fazem buscas no Google

Tudo começa com as buscas! Nós mesmos damos um Google em absolutamente tudo na vida. Desde “que dia é hoje” até “como fazer o SEO da minha página”.

O Google sabe disso e, como trabalha com os mais diversos campos e profundidades de conteúdo, ele categoriza cada tipo de busca utilizando mecanismos diferentes pra oferecer as melhores respostas pra cada uma. 

Mas o que isso tem a ver com a palavra-chave? Tudo! Antes de planejar qualquer página, você precisa saber quem você quer alcançar.

Sabendo isso, você consegue traçar o perfil comportamental do seu público e como ele te encontraria no Google, ou seja, meio caminho andado pra definir a palavra-chave!

Por isso, é sempre bom estar atento na hora de definir nossas estratégias! Veja algumas formas do Google categorizar as buscas:

pesquisa navegacional

A busca navegacional acontece quando o usuário já sabe onde quer ir. Essa busca é muito comum com nomes de marcas.

👉 Ex: Facebook ou 7mídias 🤓

Por experiência própria, geralmente encontramos a página que queremos em primeiro lugar e nem olhamos o resto, certo?

Nesse caso, se você tem um site, é muito importante que uma de suas páginas tenha como palavra-chave o nome da sua empresa, de preferência a página principal. 😉

Vídeo mostrando uma pesquisa navegacional no Google com a palavra-chave "7mídias"

pesquisa informacional

Essa já acontece quando queremos aprender sobre alguma coisa. 

Se pensarmos no percurso de vendas, aqui a pessoa ainda estaria no topo do funil, tentando aprofundar seu conhecimento no produto, marca ou assunto, mas ainda distante de fechar um negócio.

👉 Ex: segurança do Facebook, ou quem sabe, SEO para sites.

Essa é uma boa oportunidade pra captar leads e, geralmente, os Blogs exercem essa função muito bem!

Usando a 7mídias como exemplo, uma pessoa pode chegar até o nosso site por este artigo, querendo entender melhor sobre palavras-chave. Mesmo que essa pessoa não esteja interessada em contratar um dos nossos serviços, vai passar a conhecer um pouquinho da nossa empresa. E se gostar, é muito provável que indique aos amigos ou que queira conhecer mais sobre nós. 😊

(Se esse é o seu caso, seja muito bem vindo! 🌟)

pesquisa transacional

Aqui a pessoa já sabe o que quer e só procura um meio pra conseguir isso.

👉 Ex: Facebook como baixar ou 7mídias telefone

Pra esse tipo de busca, já está quase tudo certo pro usuário efetivar a compra ou o contato, a não ser que ele não encontre as informações de maneira fácil. 😕

Por isso, garanta que o seu negócio está acessível e fácil de ser encontrado na web! 

Mantenha a sua página sempre atualizada e fique de olho pra ver se ninguém entrou em contato com você, a rapidez no atendimento conta MUITO!

pesquisa local

Nesse tipo de busca, o Google utiliza um algoritmo diferente que apresenta os resultados localizados no Google Maps, próximos à região em que o usuário está ou que ele digita nos termos de busca.

👉 Vamos supor que você tenha uma lanchonete em Copacabana. Se eu estiver nesse bairro e buscar “lanchonetes” provavelmente o Google vai mostrar a sua entre as opções.  

Portanto, garanta que o seu negócio está visível no Google Maps através do Google Meu Negócio. 😉

Se você tem um negócio que opere com serviços remotos, como é o caso da 7mídias, essa ferramenta pode não fazer muito sentido, mas se você tiver uma loja física é super útil!

outras pesquisas

Existem ainda outras formas de pesquisa: por imagens, por notícias… e pra cada uma delas, a página de resultados do Google vai aparecer de uma forma diferente.

E se a página de resultados varia a cada modo de busca, é claro que as palavras-chaves também irão variar estrategicamente.

Vamos falar agora um pouco sobre elas. 👇

head tail x long tail: tipos de palavra-chave

De maneira geral, podemos dividir as palavras-chave nessas duas categorias que variam de acordo com a especificidade da busca.

Optar por uma das duas estratégias está diretamente ligado ao momento da jornada de compra que a sua persona se encontra. 

Geralmente, quem está no topo do funil costuma fazer buscas mais abrangentes — como as pesquisas informacionais que citei acima — enquanto quem está quase fechando o negócio costuma fazer buscas mais específicas.

É claro que uma boa estratégia de SEO deve buscar atender e tirar dúvidas da persona durante toda a jornada, mas também é importante direcionar as estratégias porque elas fazem toda diferença nos resultados.

Precisamos pensar no que é mais interessante para aquela página: atrair leads ou fechar vendas? 

👉 Entenda o porquê:

head tail

Esses são os termos de “cauda curta” que são amplos e genéricos.

Os head tails são ótimos pra auxiliar uma pessoa que ainda está no início das buscas conhecendo mais sobre o tema. Essa persona ainda não sabe bem o que quer e está buscando apenas se inteirar do assunto.

👎 Problemas: 

  • alta concorrência: imagine só se a gente jogar “marketing digital” no Google, vai vir de tudo! Ranquear com head tails é bem mais difícil.
  • personas não qualificadas: as head tails atingem um grande número de pessoas precoces nas pesquisas, assim ela pode até passar a conhecer a marca, o que é bom, mas as chances de conversão são muito baixas.

👍 Vantagens:

  • atrair leads: Palavras-chave head tails são ótimas para atrair visitantes e tendem a ter um bom volume de buscas. ⭐

long tail

Ao contrário das head tails, as long tails (cauda longa) são termos mais específicos, geralmente buscas feitas por pessoas que já estão indo pro fim da compra.

Ao contrário das head tails, essas palavras-chave atraem um público qualificado e com alta chance de conversão!

👎 Problemas: 

  • tráfego baixo: optando por essas palavras-chave provavelmente o tráfego será baixo porque termos específicos têm menos buscas.

👍 Vantagens:

  • público qualificado: como falei aqui em cima, por estarem mais próximos de fecharem um negócio, já buscaram muito sobre o tema e estão mais amadurecidos no assunto.
  • baixa concorrência: por ter menos buscas, é bem mais fácil para ranquear no Google!

Mas lembre-se! Apesar de um ter mais vantagens do que o outro, tudo vai depender da sua estratégia, do que é interessante para a sua empresa no momento!

Não sabe qual a melhor opção? podemos te ajudar!

escolhendo a minha palavra-chave

Como já pudemos ver até aqui, não existe uma fórmula mágica, tampouco a palavra-chave ideal. Tudo é questão de estratégia!

É olhar pra dentro do seu negócio e pensar no que é mais útil para o momento: movimento e alcance de leads ou conversão para a compra.

É colocar na balança e traçar a rota — sempre lembrando que é possível mudar a estratégia se a sua não está dando certo.

Agora, falando mais um pouquinho sobre as estratégias de escolha de palavras-chave, temos mais alguns pontos a analisar antes de escolher a ideal.

Veja:

persona

O que um lead de determinada empresa geralmente está buscando?

Na 7mídias, por exemplo, muitos clientes chegam até nós buscando sites! E na sua empresa?

Quando pensamos sobre o que um potencial cliente poderia perguntar ao Google, fica mais fácil pra gente oferecer respostas!  🌟

volume de busca da palavra-chave

O volume de buscas tem a ver com a quantidade de vezes que aquela palavra é pesquisada no Google.

E onde conseguimos esses dados preciosíssimos? Existem plataformas voltadas pra isso, como o Keyword Planner, do Google.

interface do keyword planner, o planejador de palavra-chave do Google

Buscando a sua palavra-chave no Keyword Planner, ele apresenta o número médio de buscas mensais, a concorrência, o custo por clique e outras sugestões similares à sua busca.

Mas atenção, nem sempre uma palavra com uma quantidade alta de buscas vai ser a melhor, isso vai depender também do nosso próximo tópico, a concorrência. 

dificuldade de ranqueamento do termo-chave

A concorrência alta nos planejadores significa que muitos outros sites já utilizam aquele termo-chave e, com isso, vai ser mais difícil alcançar o topo da página do Google.

De nada adianta ter uma palavra com a quantidade de buscas altíssima se muitas outras pessoas já utilizam ela. Às vezes é mais estratégico utilizar um termo que apresente desempenho médio no volume de buscas e uma concorrência pequena.

🌎 Mundo ideal: um termo com alto volume de buscas e baixa concorrência. Se encontrar essa palavra, vá fundo nela! 

custo por clique da palavra-chave

Essa é válida pra quem utiliza aqueles anúncios no Google. 

Sabemos que os que ficam no topo da página são os que tem um custo por clique mais alto, mas dependendo da situação, vale analisar se não é mais vantagem escolher um custo por clique mais baixo. 

Essa seria uma forma do seu conteúdo continuar a ser visto com destaque, mas não necessariamente clicado, fazendo com que você gaste.  

tome cuidado com os sinônimos da sua palavra-chave

O que acontece é que às vezes miramos na palavra-chave errada achando que ela é muito promissora.

👉 Exemplo, supondo que eu escreva para um site de arquitetura e escreva um artigo sobre “plantas de casa”. 

Na hora de escolher minha palavra chave, eu encontro a palavra “plantas” com volume de buscas de 100 mil a 1 milhão e concorrência média, parece uma ótima palavra chave, né?

Mas será que a maioria das pessoas que buscam esse termo estão procurando sobre projetos de plantas 🏠 ou sobre as plantas verdinhas da natureza 🌳? 

Temos um grave problema! Se a maioria das pessoas que buscam esse termo, na verdade estão procurando sobre árvores e flores, meu site vai ser simplesmente ignorado por elas.

Portanto, seja estratégico e tome cuidado com os outros significados que a palavra pode ter!

quantidade de palavras-chave no texto

É importante citar a palavra escolhida no decorrer do texto, mas nada de exageros!

Use em alguns subtítulos e distribua de maneira natural durante o texto. Colocar essas palavras em demasia não é um bom sinal para o SEO porque pode ser reconhecida como uma black hat — prática ruim —  pelos algoritmos.

Em suas últimas atualizações, os algoritmos do Google têm se tornado ainda mais inteligentes para a linguagem natural utilizada por nós, humanos. 

Assim, cada vez mais ele reconhece quando um texto está tentando burlar regras pra mandar bem no SEO, e pode puni-los não os ranqueando nos resultados.

Além disso, essas mesmas atualizações fazem com que os algoritmos compreendam cada vez mais nossa linguagem, abrindo as portas para os sinônimos.

👉 Ex: por diversas vezes nesse texto usei “termo-chave” ao invés de “palavra-chave”. 😉

as melhores estratégias pra sua rede!

Espero que esse artigo de hoje tenha te ajudado a entender melhor o mundo do SEO e como se posicionar nele.

Mas vale lembrar que essas regras e métricas do Google estão sempre em movimento, portanto todo dia é dia de aprender mais um pouquinho e se atualizar no SEO.

As palavras-chave são só uma parte desse universo de práticas levadas em conta no momento da indexação, mas eu diria que uma parte super importante dele, por isso, vale se planejar BEM!

Estamos à disposição pra te ajudar nesse planejamento estratégico! (E cá entre nós, a 7mídias é master blaster boa nisso!)

confira nosso portfólio!

Gostou e quer agendar uma conversa sem compromisso? É pra já!

quero conhecer a 7!

E como coisa boa a gente nunca guarda só pra gente, não esquece de compartilhar este artigo com seus amigos! 🌟

Nos vemos no próximo post? Vou esperar você!

Um beijo e até a próxima! 🌻

gabi

Author gabi

More posts by gabi

Leave a Reply